Caso Pack Less: Inovação em produtos e processos

18/10/2012
COMPARTILHE

A origem da Pack Less Desenvolvimento & Inovação Ltda, vem da experiência profissional de Wander Montesso e José Roberto Durço, sócios-fundadores e atuais diretores da Pack Less, que trabalharam durante muitos anos no setor Petroquímico. A empresa foi concebida a partir de um projeto elaborado junto a este setor e posteriormente ampliou sua atividade para suprir as demandas de outros setores da indústria.

Os modelos de paletes de plástico existentes até então no mercado eram cópias físicas dos fabricados com madeira e não eram competitivos frente a estes por conta do alto custo ferramental e processual, por se tratar de peças injetáveis que necessitam de moldes caros e muito material. Os paletes de madeira, por sua vez, apesar de serem baratos frente à sua versão em plástico, possuem baixa taxa de reutilização e de recolhimento para logística reversa, além de ser exigido complicado processo de certificação de fumigação em seu uso na exportação.

Uma vez identificada a necessidade e o espaço no mercado para introdução de um produto inovador e já tendo idealizado sua concepção, o segundo passo consistia em dar escala industrial a esse produto. A partir daí, nessa fase, desenvolveu-se a máquina para fabricar o produto, período de testes com a aplicação do produto e, finalmente, a sua omercialização. Toda essa etapa foi realizada com recursos próprios dos sócios e os testes de aplicação foram realizados na Braskem. A Pack Less atualmente desenvolve e omercializa linhas diferentes desse produto para diversos setores da indústria, mas sempre mantendo o conceito de um palete leve e flexível.

A partir do  know-how adquirido ao longo dos anos sobre as particularidades de logísticas e transportes de materiais e produtos de diferentes naturezas, a empresa também ncorporou ao seu negócio consultoria de soluções logísticas. Esse serviço é prestado através da concepção de projetos que propõem alterações estruturais para a viabilização dos paletes Pack Less em cada empresa - como propostas de alteração de uma linha de embalagem – e de diversas formas, seja one way ou com reuso garantido e reciclado, que necessitam de mplementação de logística reversa.     

Em relação aos desafios enfrentados pela empresa, além da resistência à mudança e falta de abertura para produtos novos, Wander também cita o fato da sustentabilidade não ser fator para fechar negócios com grandes corporações. Poucas delas possuem uma área estruturada internamente voltada para a sustentabilidade na gestão de compras. As áreas de sustentabilidade da maioria das empresas que a Pack Less estabeleceu contato são dissociadas da área de compra e, mesmo que estejam alinhadas com o conceito do produto, não possuem voz ativa e nem são capazes de influenciar a escolha na hora da compra. Por isso Wander enfatiza a importância da abordagem top-down. Segundo ele, sem o convencimento da liderança não é possível apostar no produto novo.