Caso RL Higiene: Inovação em limpeza e tratamento de ar e efluentes

18/10/2012
COMPARTILHE

Apesar de apresentar inovações em produtos, a RL Higiene realizou inovações organizacionais que garantiram sua competitividade no mercado do setor de limpeza.  A empresa foi fundada em 1977, pelos pais dos atuais diretores, como distribuidora de produtos de limpeza dentro das cadeias produtivas de indústrias e empresas de serviços (business to business). Quando seus diferenciais em logística se tornaram características obrigatórias para empresas no setor, a RL teve que se reinventar.

 

Foi assim que, em 2000, a empresa iniciou sua trajetória nos princípios da Responsabilidade Social Empresarial (RSE). Primeiro através de ações sociais e, posteriormente, incorporando à sua gestão práticas de responsabilidade socioambiental, apoiadas nas diretrizes e ferramentas desenvolvidas pelo Instituto Ethos. Para isso, a empresa inaugurou o programa ‘Inovação & Sustentabilidade’, que introduziu o conceito de eco-eficiência em toda a linha de produtos, serviços e processos de limpeza que leva para o mercado.

A empresa passou a estabelecer uma série de ações que contribuíssem para a oferta de produtos com atributos de sustentabilidade, como:

- Priorizar, em suas compras, produtos e processos que diminuem o consumo de água, energia, embalagens, tempo e transporte; 

- Criar produtos sem ativos químicos agressivos; capacitar e conscientizar todos os usuários para evitar desperdícios; 

- Fornecer ferramentas mais duráveis, com maior ciclo de vida.

Em 2007 a empresa inaugurou a linha Vert, que reúne produtos de menor impacto ambiental que, além de serem desenvolvidos com matérias-primas 100% vegetais de origem certificada pelo IBD e FSC, ainda incorporam os resultados da análise de ciclo de vida realizada pelo Grupo de Prevenção à Poluição da Escola Politécnica da USP.

Apesar da relação com as grandes empresas ter sido descrita como fragilizada e complexa, a RL destaca a parceira com a empresa Suzano como um caso de sucesso. Foi a Suzano que, como fornecedora da RL, abriu as portas para fornecimento de papel mais sustentável com a implementação do selo FSC. A parceria foi providencial para o sucesso da Linha que, em 2008, contava com cinco produtos, sendo dois papéis certificados FSC e três produtos químicos, e hoje conta com 13 produtos, sendo dez papéis certificados FSC. Além disso, a empresa presenciou o crescimento das vendas da linha Vert em 298,6% de 2009 a 2011.

Apesar do sucesso das inovações organizacionais e tecnológicas, a RL destaca vários entraves driblados para que elas pudessem ocorrer, são eles: a gestão multi-stakeholder, que envolve a mobilização de vários parceiros e a mediação no relacionamento entre eles de modo a eliminar a desconfiança entre os atores envolvidos; e a indisposição dos clientes em pagar mais por produtos mais sustentáveis, fazendo com que os riscos e alto investimento para o projeto fossem enfrentados por conta própria da empresa e com poucas oportunidades de mitigação.