Casos 2013

Na segunda oficina do Ciclo 2013 do projeto Inovação e Sustentabilidade na Cadeia de Valor, realizada em junho passado, foram apresentados os nove casos de inovação em pequenas e médias empresas (PMEs) e empreendimentos de economia solidária (EESs) que serão abordados em publicação que será lançada no final de 2013. 30/07/2013
COMPARTILHE

Confira abaixo a relação de casos e saiba mais sobre eles.

B2Blue | Bio-C | Coopermiti | Extrair-Óleos Naturais | Ibaplac | Recicleiros

Recinert Ambientale | Rede Cataparaná | RedeResíduo

 

 

B2Blue

Informações gerais: A B2Blue é uma plataforma online de valorização e comercialização de resíduos sólidos gerados por indústrias, empresas e comércio. O objetivo é oferecer serviços de qualidade, confiáveis, seguros, de forma prática e rápida, buscando garantir a adequação e cumprimento das metas estabelecidas pelas legislações referentes a resíduos sólidos. Saiba mais no site.

Inovação e seus benefícios:

- Registro e garantia da operação financeira, isto é, segurança aos usuários no momento de compra;

- Oferta de serviço agregado de documentação: orientação quanto à legislação, armazenagem segura, verificação e validação;

- Rastreabilidade das informações disponibilizadas;

- Melhores oportunidades para a valorização de resíduos sólidos, principalmente para as pequenas e médias empresas que não possuem estrutura como as grandes empresas.

Aprendizados: Apresentação da plataforma online de comercialização e valorização de resíduos sólidos para grandes players do mercado, como Associações e a Prefeitura de São Paulo, bem como para grandes empresas do mercado, a fim de verificar como seria a aceitação do projeto e quais melhorias poderiam ser realizadas.

Oportunidades: Aumentar a rede de clientes e negociações realizadas.

Voltar

Bio-C

Informações gerais: Fundada há mais de um ano por Paulo Roberto Lenhardt, especialista em compostagem, a Bio-C opera uma usina de compostagem em Montenegro/SC.

Inovação e seus benefícios: A usina oferece uma alternativa de destinação correta a resíduos agroindustriais classe II, que são transformados em compostos orgânico, biofertilizante líquido e energia, em processo aeróbico controlado. Os produtos finais visam prioritariamente ao fortalecimento da agricultura familiar ecológica da região.

Aprendizados: O envolvimento de duas grandes empresas da região, a TANAC e a MASISA, que além de serem responsáveis pela maior parte dos resíduos, também apoiaram a construção da usina.

Oportunidades: Com o apoio da Fundação AVINA, a Bio-C está estudando possibilidades de ampliar a parceria com ambas empresas. A proposta é fornecer um composto para a produção de acácia e eucalipto orgânico, matéria prima básica para que a TANAC e a MASISA tenham uma linha de produtos orgânicos.

Voltar

Coopermiti

Informações gerais: Fundada em 2009, a Coopermiti foi a primeira cooperativa de produção, recuperação, reutilização, reciclagem e comercialização de resíduos eletroeletrônicos conveniada pela Prefeitura de São Paulo. Saiba mais no site.

Inovação e seus benefícios: A cooperativa utiliza a reciclagem do e-lixo como ferramenta para promover a inclusão social e digital e a educação ambiental, por meio de programas de formação de cooperados e de gestão de qualidade, doação de equipamentos recuperados, oficinas pedagógicas para a rede pública e privada de ensino e de um museu tecnológico itinerante.

Aprendizados: Apoio da Prefeitura de São Paulo possibilitou o início do projeto.

Oportunidades: A cooperativa opera abaixo da capacidade mensal de 100 toneladas desde o primeiro dia em que abriu - ou seja, tem potencial para dobrar a quantidade de resíduos que recicla.

Voltar

Extrair-Óleos Naturais

Informações gerais: A Extrair surgiu com o propósito de aproveitar os resíduos gerados pelas indústrias de suco de maracujá, desenvolvendo co-produtos de alto valor agregado, utilizados nas indústrias cosmética e alimentícia. Saiba mais no site.

Inovação e seus benefícios: Extração de óleo da semente do maracujá com baixa acidez e prensagem à frio; fabricação de ração animal a partir da casca e da polpa eliminados do processo de limpeza da semente; comercialização do resíduos resultante da trituração da semente como produto esfoliante às indústrias cosméticas e das sementes desidratadas resultantes do processo de limpeza à indústria alimentícia. O único resíduo gerado do processo produtivo é água.

Aprendizados: O envolvimento com diferentes instituições de pesquisa e fomento à inovação, como a Embrapa e a Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF), que desenvolveram com a Extrair um sistema que agiliza e amplia o processo de limpeza das sementes; a Incubadora de Empresas da UENF TecCampos, responsável por dar todo o suporte na gestão do negócio; a Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ), que cedeu recursos não reembolsáveis para viabilizar o empreendimento.

Oportunidades: Ampliar a rede de clientes e eliminar os atravessadores; ampliar a produção de óleos naturais a partir de outras culturas, como a goiaba e o tomate; e investir em melhorias nas instalações da planta.

Voltar

Ibaplac

Informações gerais: Há 20 anos no mercado, a Ibaplac é uma empresa de desenvolvimento e produção industrial de telhas, tapumes, cumeeiras e produtos customizados às necessidades dos clientes, à partir de materiais reciclados de caixas de leite, sucos, etc., do tipo "longa vida". Saiba mais no site.

Inovação e seus benefícios: O processo produtivo foi totalmente desenvolvido pela Ibaplac, que adquire os insumos da indústria de papel e celulose apenas com alumínio e plástico. Os produtos gerados são passíveis de reciclagem, mais leve, com maior conforto térmico e, no caso específico das telhas, baixa transmissão de calor (variação de 7º a 10º C em comparação a uma telha de amianto); Todas as aparas, sobras ou produtos com defeito de fabricação retornam ao processo produtivo sem perdas.

Aprendizados: O envolvimento dos clientes, fornecedores e de instituições de ensino e pesquisa para desenvolver os produtos e processos. A Tetra Pak desempenhou um papel importante, apoiando a Ibaplac com frete, pesquisa & desenvolvimento, teste de produtos, etc.

Oportunidades: Possibilidade de exploração do mercado internacional.

Voltar

Recicleiros

Informações gerais: A Recicleiros é uma empresa de desenvolvimento de projetos socioambientais. Um dos seus principais serviços é o Sistema de Gestão de Resíduos em eventos, conjunto de práticas e ferramentas que viabilizam a redução do impacto ambiental dos eventos aliado a potencialização dos impactos sociais. Saiba mais no site.

Inovação e seus benefícios: Através da integração de associações e cooperativas de catadores, a Recicleiros viabiliza a destinação socioambientalmente adequada dos resíduos gerados, a educação ambiental através da pratica da reciclagem, geração de renda e melhoria da imagem do cliente com seus stakeholders. Além disso, toda a receita gerada com a venda dos resíduos é distribuída entre os catadores.

Aprendizados: A articulação com diversas organizações de catadores, conquistada com muito diálogo e entendimento comum do Sistema e do papel da Recicleiros; diversificação do formato do Sistema, incluindo opções com custo operacional inferior para atingir os clientes que contam com orçamento mais restrito.

Oportunidades: Atuação mais formal e responsável do mercado em relação à gestão de resíduos em grandes eventos com a PNRS. Oportunidade de ampliar a prestação de serviços com a realização de grandes eventos como Copa do Mundo e Jogos Olímpicos.

Voltar

Recinert Ambientale

Informações gerais: A Recinert Ambientale surgiu da visão de pessoas que enxergaram no problema da disposição do entulho e resíduos da construção civil uma oportunidade para um novo negócio. Dessa forma, a empresa realiza a reciclagem dos resíduos inertes da construção civil com unidades móveis de britagem. Saiba mais no site.

Inovação e seus benefícios: Através de tecnologia trazida da Europa e adaptada à realidade brasileira, as Unidades Móveis de Britagem reciclam o resíduo no próprio local onde ele é gerado, trazendo grandes ganhos de redução de custo e do impacto ambiental para o setor da construção civil. O produto gerado, denominado "Agregado Misto Reciclado“, pode ser reutilizado na própria obra, substituindo a brita natural (recurso natural não renovável), ou é destinado para ser reutilizada em outras obras.

Aprendizados: Manter relacionamento próximo e constante com principais construtoras e demolidoras de São Paulo, visando: atualização do mercado; capacitação de demolidoras parceiras para a realização do serviço e influenciar construtoras sobre valor e benefícios da reciclagem.

Oportunidades: Com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), mais empresas de construção civil passam a investir na gestão correta dos resíduos gerados no seu processo produtivo, gerando oportunidades de crescimento do negócio.

Voltar

Rede Cataparaná

Informações gerais: A Rede Cataparaná foi criada para operacionalizar seis centrais de Transformação, Beneficiamento e Valorização de Materiais Recicláveis do Paraná. Há mais de um ano a rede opera a primeira central, localizada em Pinhais, e já está desenvolvendo a segunda, em Ponta Grossa.

Inovação e seus benefícios: Através do beneficiamento na central do material recebido de diversas cooperativas e associações de catadores, ele é vendido a melhores preços e evitando atravessadores. Dessa forma, o valor agregado é repassado para as instituições de acordo com o controle de peso e qualidade, deduzidas as despesas operacionais.

Aprendizados: O sucesso da Rede só foi possível diante da articulação de diversos atore - o Instituto Lixo e Cidadania que, junto ao Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR) elaborou o projeto e hoje encuba a Rede; e as grandes empresas geradoras de resíduos da região, especialmente às ligadas ao Sindibebidas e à Sinpacel, que contribuem com cotas de doação mensal como forma de viabilizar a operação da logística reversa dos resíduos sólidos colocados no mercado e no meio ambiente.

 

Oportunidades: As centrais da Rede Cataparaná são um meio de aproximar grandes empresas e indústrias de reciclagem de cooperativas e associações de catadores, de forma em que essas possam garantir a qualidade exigida, valorizando o material do catador e antecipando a futura comercialização em rede.

Voltar

RedeResíduo

Informações gerais: A RedeResíduo começou a operar em 2011, com a missão de agregar valor aos negócios e à sociedade através de soluções integradoras para a gestão sustentável de resíduos. A empresa desenvolve ferramentas online customizadas a partir da demanda do cliente, que permitem a geração de receita com a comercialização de recicláveis ou economia na destinação de resíduos. Saiba mais no site.

Inovação e seus benefícios: Gestão das Redes de Reciclagem envolvendo geradores, recicladores, transportadores, tratamento e disposição final; implantação da bolsa de resíduos personalizadas; implantação de sistemas de logística reversa; geração de oferta, demanda ou doação e disponibilização de materiais através de canal na web para cadastrados na cadeia de reciclagem; obtenção de melhores preços ou redução dos custos otimizando fretes, com o auxilio do georreferenciamento dos lotes; consolidação virtual e validação de resultados em tempo real; e agilização do acesso à tecnologia de reciclagem e à informações para ajudar na tomada de decisão.

Aprendizados: O envolvimento de instituições de pesquisa e fomento à inovação - a RedeResíduo foi criada a partir de um projeto desenvolvido com o apoio do Centro Incubador de Empresas Tecnológicas (CIETEC) e viabilizado por recursos não reembolsáveis da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP).

Voltar